Quimatic Tapmatic > Oxidação, corrosão e ferrugem não são a mesma coisa! Saiba como proteger os metais

Oxidação, corrosão e ferrugem não são a mesma coisa! Saiba como proteger os metais

Você sabe como proteger as estruturas metálicas da oxidação, corrosão e ferrugem? Para resolver estes problemas de forma eficaz, é preciso, antes de tudo, entender as diferenças entre os três processos corrosivos.

“Ao contrário do que muita gente pensa, oxidação, corrosão e ferrugem não são a mesma coisa”, explica Marcos Pacheco, químico da Quimatic Tapmatic. “O tratamento correto de cada fase de desgaste ajuda a evitar a perda precoce das mais diversas estruturas metálicas”.

O tratamento de superfície adequado ajudará a aumentar a vida útil de estruturas metálicas, como:

  •         Portas, portões e janelas
  •         Mezaninos, escadas e corrimões
  •         Tubulações em geral
  •         Equipamentos e ferramentas de metal
  •         Máquinas industriais

 

Para leitores interessados em entender melhor as diferenças entre oxidação, corrosão e ferrugem, a Quimatic Tapmatic preparou um resumo do tema: 

O que é Oxidação

A oxidação é o início do processo de degradação do metal e deve ser tratada logo que surge, para não dar origem à corrosão e à ferrugem. A oxidação em metais começa quando a superfície desprotegida (sem pintura, por exemplo, ou avariada por riscos ou impactos) entra em contato direto com o ar, vapor d’água ou água. E como remover a oxidação de metais? Se a oxidação já surgiu, o primeiro passo é removê-la de forma mecânica ou com ajuda de produtos químicos, como o Quimox, da Quimatic Tapmatic. Depois, é necessário voltar a proteger a superfície com um revestimento, como tinta, por exemplo, evitando que o metal tenha contato direto com o oxigênio.

O que é Corrosão

A corrosão de estruturas metálicas começa após a oxidação. Em um círculo vicioso, ocorre um maior desprendimento do metal, que vai ficando cada vez mais exposto aos danos causados pelo contato com a atmosfera. O material começa a mudar de cor e aparecem pontos, manchas e depósitos sobre a superfície. No caso de estruturas pintadas, mas com a camada protetora danificada por impacto ou risco, o problema tende a se espalhar sob tinta, e o revestimento começa a estufar, trincar e rachar.

E quais os métodos usuais de proteção contra corrosão? Percebida a corrosão, evita-se seu alastramento através da remoção da parte atingida, seja de forma mecânica com lixamento ou jateamento, ou com ajuda de produtos químicos, como o Quimox. Em seguida, é preciso proteger novamente da área atingida com um novo revestimento, como a tinta, por exemplo, ou ainda com a galvanização a frio, como a proporcionada pelo CRZ, da Quimatic Tapmatic.

O que é Ferrugem

Quando já estão oxidados e corroídos, os metais ferrosos – como aço e o ferro fundido – começam a gerar o hidróxido de ferro, a camada avermelhada conhecida como ferrugem. A ferrugem compromete ainda mais a resistência do metal e, dependendo de sua amplitude, inviabiliza a recuperação. Mas é possível resolver o problema quando a ferrugem se concentra nas partes superficiais das peças. E qual o melhor produto para remover ferrugem de metal? A resposta depende do método escolhido. A remoção da ferrugem pode acontecer de forma mecânica (com lixamento ou jateamento) ou com ajuda de soluções químicas, como o Quimox, que remove a ferrugem de forma prática, rápida e sem esforço para o usuário.

Também é possível converter a ferrugem em um fundo pintável com a ajuda de um fundo convertedor de ferrugem, como é o caso do PCF, também da Quimatic Tapmatic. Outra saída é galvanizar a frio o metal. Para esta tarefa, a Quimatic Tapmatic disponibiliza o CRZ.

 

A importância de um bom sistema de manutenção preventiva e corretiva

Estima-se que 30% da produção de aço no mundo seja usada na reposição de estruturas, equipamentos e instalações metálicas deterioradas pela oxidação, corrosão e ferrugem.

A manutenção preventiva, e também a manutenção corretiva, são essenciais para evitar prejuízos a consumidores e para a indústria.  É preciso identificar as falhas na superfície o quanto antes e, logo em seguida, intervir, removendo a oxidação, corrosão ou ferrugem a tempo. Depois, basta aplicar uma camada protetora sobre as superfícies, para manter a estrutura metálica em boas condições por muito mais tempo.

Soluções anticorrosivas 

Com a proposta de oferecer ao mercado soluções completas para o tratamento de estruturas metálicas, a Quimatic Tapmatic desenvolveu uma ampla linha de produtos anticorrosivos. A linha é composta por lubrificantes, protetivos e inibidores de corrosão, galvanização a frio, revestimentos epóxi, removedor e fundo convertedor de ferrugem. 

Conheça três das soluções sugeridas pela empresa:

CRZ – Galvanização Instantânea a Frio:

Revestimento para proteger superfícies de ferro, aço ou cordão de solda da oxidação. Oferece as mesmas características de proteção anticorrosiva que a galvanização a quente. A solução contém elevado índice de metal galvânico em sua composição e tecnologia exclusiva “Lectrol”, que ativa a proteção catódica contra a ferrugem. Aplicável com pincel, rolo, pistola ou spray. Passou mais de 1.200 h no teste de corrosão em névoa salina (“salt-spray”).

Quimox – Removedor de Ferrugem Ultrarrápido:

Decapante químico para metais ferrosos. Possui agentes decapantes e fosfatizantes extremamente ativos em sua fórmula, o que garante peças limpas e prontas para uso ou para uma nova pintura de maneira muito mais rápida, prática e eficaz. Pode ser aplicado por imersão ou utilizado pincel.

PCF – Fundo Convertedor de Ferrugem:

Converte a ferrugem em um fundo protetor para receber tinta de acabamento. Após o tempo de conversão total da ferrugem, a superfície está pronta para receber tinta à base de esmalte sintético, epóxi ou PU. Minimiza o trabalho e o custo para remoção da ferrugem.


Confira em detalhes a linha de produtos da empresa no site:  www.quimatic.com.br/produtos/anticorrosivos/

Que tal entender um pouco mais sobre os métodos de combate à oxidação, corrosão e ferrugem?

 

Como combater a corrosão e ferrugem do metal com a galvanização a frio?

A galvanização a frio é uma ótima maneira de acabar com a corrosão e a ferrugem, pois é altamente resistente e não deixa a ferrugem voltar.  Após a remoção da área afetada com a ajuda de decapante químico (como o Quimox) ou lixamento, a galvanização a frio pode ser aplicada com pincel, rolo ou lata aerossol. O CRZ, produto para galvanização a frio da Quimatic Tapmatic confere ao metal alta resistência contra a oxidação, corrosão e ferrugem, pois penetra na porosidade da superfície metálica, aumentando ainda mais a resistência à corrosão.

 

É possível evitar a oxidação, corrosão e ferrugem apenas com tinta?

É muito difícil. A tinta convencional protege o metal através de barreira simples e, se rompida, permite que a ferrugem se alastre mesmo sob a pintura. Já a galvanização a frio é diferente, pois garante uma proteção mais duradoura aos metais e não permite que a oxidação, corrosão e ferrugem se alastrem. Se uma parte da galvanização a frio for rompida (com risco ou impactos, por exemplo) apenas o trecho afetado precisa ser recuperado. A ferrugem não teria como se alastrar para as demais áreas galvanizadas, como acontece no caso da tinta comum.

 

Qual a vantagem de remover ferrugem com produto químico?

A remoção de ferrugem com produto químico traz uma série de vantagens. O Quimox, da Quimatic Tapmatic, por exemplo, remove ferrugem na metade do tempo de outros decapantes químicos, não requer esforço físico como métodos mecânicos de remoção (lixamento e jateamento) e ainda reduz custos. A solução prepara as peças para uso ou para uma nova pintura de maneira muito mais rápida, prática e eficaz.

 

Quando vale a pena utilizar um convertedor de ferrugem?

Utilizar convertedor de ferrugem é uma ótima solução quando não se quer ter trabalho removendo a ferrugem, seja através do lixamento ou com a ajuda de produtos químicos. O convertedor de ferrugem PCF, da Quimatic Tapmatic,  por exemplo, transforma a ferrugem em um fundo homogêneo e pintável de forma prática, rápida e eficaz. 

Entre outras vantagens, a solução minimiza o trabalho e o custo da recuperação da superfície enferrujada (dispensa todo o trabalho manual de remoção da ferrugem), traz economia de tempo e dinheiro (não será necessário utilizar lixas, ferramentas e outros produtos para a remoção da ferrugem) e não requer nenhum outro fundo para receber a camada de tinta posterior. Basta aplicar PCF sobre a ferrugem, aguardar tempo de efeito do produto, e depois pintar. Ou seja, a recuperação da superfície enferrujada será muito prática, rápida e econômica.

 

Na Mídia!

Confira os principais veículos que divulgaram esta notícia:

 

Indústria hoje
Catálogo de Mineração Brasil
Usinagem Brasil
Portal Metalica
Portal Mecânica Online

SAC: 55 (11) 3312-9999
[email protected]
Copyright © 2011-2018 TAPMATIC Todos os direitos reservados. - Política de Privacidade